Goleiro Paulo Sérgio elogia crescimento do Brusque e projeta duelo contra a Chape

08/02/2019

Compartilhe este artigo:

O Brusque tem um jogo de extrema importância na noite deste sábado (9) no Augusto Bauer, diante da Chapecoense, equipe favorita ao título estadual. Em caso de vitória, o Quadricolor pode até entrar no G4 do Campeonato Catarinense ao término da 7ª rodada. Após a mudança no comando técnico, o time conquistou sete de nove pontos disputados. Um dos mais experientes do elenco, o goleiro Paulo Sérgio, titular da meta após lesão do companheiro Zé Carlos, projeta o confronto. Conhecido dos gramados de Santa Catarina, o jogador entende que os próximos dias serão primordiais para o Brusque na temporada, pois além da partida local, há a estreia na Copa do Brasil, quarta-feira (13), frente o Atlético-GO.

“Estamos trabalhando muito para corresponder dentro de campo. A equipe entendeu rápido a metodologia do Marcelo (Caranhato, treinador) e está numa crescente, atingindo os resultados. Não podemos pensar na Copa do Brasil e nos descuidarmos da Chapecoense. Primeiro o foco é no Estadual, um jogo difícil, contra uma equipe de Série A do futebol brasileiro, que leva o favoritismo da competição, então isso, por si só, já é um indício do grande jogo que precisaremos fazer para conquistar os três pontos. A concentração e a entrega são fundamentais nos noventa minutos contra esses adversários que não dão brecha. Pensamos passo a passo para que lá na reta final sim o Brusque esteja no G4. Mas nada de atropelar etapas, por isso mesmo, deixamos a empolgação de lado, para a torcida, diretoria chamar para Copa do Brasil, mas o vestiário respira Chapecoense. A partir das 21h de sábado, aí sim, podemos falar do adversário seguinte”, externou o arqueiro.

Paulo Sérgio tem vasto currículo no futebol catarinense, com conquistas individuais e de grupo, como no Atlético-IB. Também atuou no Joinville, Juventus e, recentemente, esteve no Fluminense do Itaum. Oriundo das categorias de base do Internacional, foi eleito o melhor goleiro do Rio Grande do Sul em 2012, pelo Caxias. Sua liderança em campo chama a atenção e dá segurança para a defesa.

“Costumo participar bastante da partida, orientando, jogando com os pés, posicionando dentro de campo a defesa também, sempre respeitando e auxiliando o treinador. Tenho esse perfil desde muito novo. Espero poder contribuir no Brusque como fiz em outras equipes que passei. Ainda tenho bastante lenha para queimar e objetivos a serem alcançados na carreira de maneira coletiva também. Mas como falei, para isso, o foco está no próximo adversário. Vamos para enfrentar a Chapecoense em busca dos três pontos”, finalizou.

Compartilhe: