Travessia incomum no Brasil, desafio de highline será realizado nas Ilhas Itacolomi em Balneário Piçarras

13/02/2019
Atletas vão percorrer 80 metros de distância em cima de uma fita a 35 metros de altura no mar

Compartilhe este artigo:

As Ilhas Itacolomi em Balneário Piçarras serão palco de muita adrenalina no dia 17 de fevereiro. Isso porque vai ser realizada a primeira travessia entre duas ilhas em alto mar no Brasil, com o highline. Serão quatro atletas profissionais da região atravessando em uma fita com 80 metros de comprimento. Para dar ainda mais adrenalina e emoção ao esporte, todo esse percurso será feito a 35 metros de altura, o que equivale a mais do que um prédio de 10 andares.

Os atletas participantes já possuem experiência com slackline, que é a modalidade similar, porém mais próxima ao chão. Participarão diversos atletas da região, como Henrique Pereira, de Balneário Piçarras, que ficou em segundo lugar na competição de slackline ocorrida em janeiro; Diogo Fernando, de Blumenau, que pratica há sete anos o esporte; Francisco Vanzuita, de Itajaí, que faz sclackline há cinco anos e é especializado em highline e trabalhos de aventura nas alturas; e também Jonathan Czarny, de Itapoá, que pratica o esporte há quatro anos.

A travessia está marcada para começar às 10h e toda a comunidade está convidada para prestigiar esse evento nada comum no país. Como as Ilhas ficam a uma certa distância da costa, será preciso ir até o local de barco, podendo ser próprio, alugado, ou ainda com as escunas que já fazem a travessia e nesse dia estarão com um preço promocional de R$30 por pessoa, fazendo o passeio até a Ilha Feia e depois parando nas Ilhas Itacolomi para ver o espetáculo de adrenalina e equilíbrio.

Para Diogo Fernando, que vai participar do highline, essa é uma grande oportunidade de consolidar o esporte em Santa Catarina. “Essa travessia será a primeira da modalidade no Brasil e isso acontecer aqui em meu estado dá um gostinho especial para toda a equipe que está ansiosa por mais essa oportunidade de nos desafiarmos e testarmos nossos limites ao máximo”, comenta o atleta.

Compartilhe: