Consciência na Praia retorna ao Estaleiro nesta sexta-feira e sábado

07/02/2020

Compartilhe este artigo:

O projeto “Consciência na Praia” retorna ao Estaleiro nesta sexta-feira e sábado (7 e 8). Das 14h às 19h, próximo ao ponto onde está hasteada a Bandeira Azul, serão desenvolvidas atividades de educação ambiental.

Haverá exposições e brincadeiras com temáticas de conservação dos ecossistemas e da vida marinha, relacionadas ao problema dos resíduos sólidos. Em caso de chuva forte, as atividades serão canceladas.

Executado pela Univali em parceria com a Secretaria do Meio Ambiente (Semam), o “Consciência na Praia” cumpre um dos requisitos do programa Bandeira Azul, que é o de incentivar a educação ambiental no Estaleiro e Estaleirinho, as duas praias de Balneário Camboriú que receberam o certificado do Bandeira Azul.

Esta é a segunda edição do projeto, que foi implantado pela primeira vez de janeiro a março de 2019. A segunda edição começou dias 11 e 12 de janeiro de 2020. As ações vão até o início de abril nas duas praias, em dias úteis ou fins de semana (conforme a previsão do tempo).

Bandeira Azul foi hasteada em dezembro, pelo segundo ano consecutivo

A Bandeira Azul foi hasteada nas praias do Estaleiro e Estaleirinho em 12 de dezembro. Ambas as praias foram aprovadas, pelo segundo ano consecutivo, pelos júris nacional e internacional do programa Bandeira Azul. O selo internacional é concedido a praias e marinas que atenderam a uma lista de critérios de qualidade ambiental, segurança, bem-estar, infraestrutura, informação aos frequentadores e sensibilização ambiental.

A Bandeira Azul nas duas praias ficará hasteada durante a temporada de verão 2019/2020. Ela é um sinal para os banhistas de que os locais têm qualidade de água e são seguros.

Sobre o programa Bandeira Azul*

O programa Bandeira Azul é um selo de caráter socioambiental reconhecido em todo o mundo. Foi criado pela Foundation for Environmental Education (FEE), uma instituição internacional com integrantes representando seus respectivos países. No Brasil, o Operador Nacional do Programa é o Instituto Ambientes em Rede (IAR).

As praias, marinas e embarcações inscritas no programa comprometem-se com o cumprimento de critérios propostos. Para ser certificada, a praia/marina/embarcação deve ser inicialmente aceita pelo Operador Nacional, recomendada pelo júri nacional e aprovada pelo júri internacional.

O júri internacional é composto pela Foundation for Environmental Education (FEE), United Nations Environment (UNE), United Nations World Tourism Organization (UNWTO), World Health Organization (WHO), International Union for Conservation of Nature (IUCN), European Union for Coastal Conservation (EUCC), International Lifesaving Federation (ILS), International Council of Marine Industry Associations (ICOMIA), European Environment Agency (EEA), United Nations Educational, Scientific and Cultural Organization (UNESCO), World Cetacean Alliance (WCA) e European Network for Accessible Tourism (ENAT).

Compartilhe: