Alunos do CEAC recolhem resíduos da praia em alusão ao Dia do Meio Ambiente

06/06/2019

Compartilhe este artigo:

Para promover a conscientização de crianças e adolescentes acerca da importância da sustentabilidade, o Centro Educacional de Atendimento no Contraturno (CEAC) - Projeto Oficinas realizou, com alunos das oficinas de Surfe e Nossa Escola Nossa Praia (NENP), uma caminhada pela orla da Praia Central nesta quarta-feira (05), Dia Mundial do Meio Ambiente. Ao longo do trajeto, alunos, professores e até familiares recolheram resíduos poluentes na faixa de areia.

Dentre os principais materiais recolhidos estão lacres, tampas, latinhas de alumínio, garrafas plásticas, pacotes industrializados e bitucas de cigarro. “O planeta está sofrendo muito com essa questão do lixo, principalmente pelo plástico. Nós geralmente já realizamos esse trabalho na área onde a oficina ocorre, mas hoje estamos fazendo esse movimento maior para a população saber e ter conhecimento do perigo que a degradação do meio ambiente oferece”, declara o professor da Oficina NENP, que oferece atividades recreativas na praia, Douglas Roberto Bellasalma.

O CEAC Projeto Oficinas foi, no ano passado, reconhecido internacionalmente em uma cerimônia em Salvador (BA). Graças aos trabalhos contraturno, com destaque para a Oficina de Robótica, agora o projeto é certificado como Escola Membro da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO). Atividades como a organizada na praia seguem o calendário da organização internacional.

“Para a UNESCO e para nós, que somos escola associada, temos esse dever de trabalhar com os nossos alunos no ano inteiro para criar uma nova consciência de como é importante defender o planeta, proteger os mares e que isso deve ser feito desde a infância”, comenta a diretora do CEAC Projeto Oficinas, Márcia Sartori.

No total, mais de 150 pessoas estavam envolvidas na atividade, que ocorreu nos períodos matutino e vespertino. Mãe de duas crianças que participam das oficinas, Juliana Camargo é uma delas. “Eu até conversei com os meus filhos sobre isso. Se a gente não cuidar, os animais marinhos aparecem mortos na costa e a poluição com certeza aumenta. Muitas vezes vamos à praia e nem percebemos os riscos que corremos”, diz.

Compartilhe: