Observatório Social de Balneário Camboriú vai levar educação sobre gastos públicos para escolas

07/11/2019
Nova diretoria tomou posse nesta quarta-feira e anunciou projeto “Cidadania nas Escolas” para ensinar crianças e adolescentes a fiscalizarem os gastos com dinheiro público

Compartilhe este artigo:

A nova diretoria do Observatório Social de Balneário Camboriú tomou posse na noite desta quarta-feira, 6, em cerimônia na sede da Sinduscon, anunciando que estenderá para as escolas públicas e privadas de BC o projeto “Cidadania nas Escolas” para ensinar crianças e adolescentes sobre a correta aplicação e fiscalização do dinheiro público.

“Iremos implementar nosso primeiro projeto com foco na educação fiscal, o ‘Cidadania nas escolas’, que será implantado inicialmente em uma escola pública e depois replicado para a rede. É importante que as crianças saibam, desde cedo, o quanto é importante o recolhimento do tributo e sua chegada ao ponto de aplicação final. Elas também devem compreender o quanto a corrupção e a ineficiência pública é nociva a nossa sociedade”, reforça Oliveira Felipe.

O empresário Jailson de Oliveira Felipe, eleito por unanimidade em votação direta, comandará a entidade durante os próximos dois anos de gestão. Nesta nova gestão, o Observatório pretende acompanhar as obras licitadas pelo Município e o desempenho dos vereadores, firmar parcerias com empresas para aporte financeiro e melhorar a comunicação com imprensa e comunidade.

“Em 2016, passei a representar o Lions Clube como integrante do Observatório Social. Nessa ocasião percebi o quanto o controle social efetivo, exercido por uma sociedade ética e zelosa pelo equilíbrio de seus atos, pode ser importante para o nosso país, o quanto a aplicação do recurso público de forma eficiente e transparente pode fazer a diferença e quanto pode mudar a realidade do mundo. Temos orgulho do que já conseguimos e temos certeza que produziremos muito mais”, declara o novo presidente.

Dentre outras metas do Observatório Social para os próximos anos estão fomentar a participação de fornecedores locais nas licitações abertas pela prefeitura, incentivar a fundação de um novo Observatório em Camboriú e buscar apoio de universidade e faculdades para novos projetos. Univali, UniAvan e Udesc já mostraram interesse em parcerias com a entidade. Outra proposta é criar três novas câmaras temáticas: o comitê técnico e de licitação e contratos, comitê de cidadania e comitê de arrecadação e comunicação.

Durante a cerimônia de posse, o Observatório Social de Balneário Camboriú homenageou os ex-presidentes Antonio Cotrim, Estácio Santos Pereira Filho e Edison Bayard. Cerca de 20 apoiadores da entidade também foram certificados.

Nova Composição - A nova diretoria da entidade ainda é composta por cinco vice-presidentes. Augusto München cuidará do administrativo financeiro; Iloici Carlos Milani Junior da assistência de produção, metodologia e controle social; e Matias Fidelis Angeli das relações institucionais e comunicação. Ana Maria Bertolo ficará responsável por questões de Educação e Cidadania, enquanto Eraldo Carvalho Junior pelo jurídico. Todos foram certificados durante a cerimônia de posse.

Entenda o trabalho - Criado em 2013, o Observatório Social já acompanhou mais de 1.200 licitações feitas pela Prefeitura, Câmara de Vereadores e demais autarquias. Até 2018, os processos licitatórios monitorados resultaram na redução de cerca de 25% nos valores previstos pelo Município. Só no último ano, foram 192 processos monitorados presencialmente, 105 erratas em editais, 32 empresas penalizadas e 18 revogações ou suspensões. A entidade também criou o Centro Integrado de Armazenamento e Distribuição, que diminuiu custos para secretarias municipais; a obrigatoriedade da utilização do Termo de Referência em todas as licitações; e concurso para produção de projetos arquitetônicos e obras públicas.

Compartilhe: