AMPE BC auxilia associados que buscam empréstimos no PRONAMPE

28/07/2022

Compartilhe este artigo:

Os microempreendedores individuais (MEI) e os micro e pequenos empreendedores interessados em obter empréstimo pelo Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (PRONAMPE), já podem procurar as instituições financeiras para fazer a avaliação de crédito. Desde o dia 25 de julho, foram disponibilizados R$ 50 bilhões para o programa, que deve beneficiar cerca de 18,5 de empreendedores brasileiros.

Os recursos do Pronampe podem ser utilizados para investimentos, para capital de giro, para a aquisição de máquinas e equipamentos, realização de reformas, compra de matérias-primas e mercadorias e também para despesas operacionais, como o pagamento de salário dos funcionários, contas de água, luz e aluguel.

Em Balneário Camboriú, a AMPE – Associação das Micro e Pequenas Empresas e MEIs – Microempreendedores Individuais está dando todo o apoio para seus associados, desde a divulgação à contribuição para informações sobre com cada pode participar do Programa.

O presidente da Ampe, Antônio Demos, ressalta que a Associação tem recomendado aos empresários de pequenos negócios que pretendem aderir ao programa contraindo crédito para que fiquem atentos às taxas de juros pois, embora haja um bom prazo de carência, há também um forte risco de futuro endividamento. “Por isso, ter um bom plano de negócio é fundamental para que não se tenha surpresas negativas no futuro, lembrando ainda que os programas de rolagem de dívidas, tal como o Refis e outros, são programas que perdoam as multas e não os juros. Porém para aquele empresário que tem uma boa perspectiva de sucesso em seus negócios, um bom planejamento estratégico essa é, sem dúvida, uma grande oportunidade” sentencia.

O Presidente afirma ainda que o Pronampe veio para atender à uma antiga reivindicação das empresas de pequeno porte, que a partir de agora terão acesso facilitado e diferenciado ao crédito. “Para aqueles empreendedores que tem bom projetos de expansão, o Pronampe é a porta de entrada para o crescimento”.

Como solicitar

O primeiro passo para consultar as linhas de crédito do programa é acessar o Portal do Centro Virtual de Atendimento (Portal e-CAC), opção "Autorizar Compartilhamento de Dados", selecionar as instituições bancárias para as quais se deseja solicitar a proposta de financiamento e, depois, autorizá-las a consultar o faturamento do ano de 2021. Após esses procedimentos, já é possível procurar os bancos participantes do programa. Esses bancos poderão formalizar operações entre 25 de julho de 2022 e 31 de dezembro de 2024.

De acordo com as novas regras, o prazo máximo de pagamento das operações contratadas via Pronampe é de 48 meses para um financiamento de até 30% do faturamento, declarado pela empresa no ano de 2021, limitado a até R$ 150 mil, com carência de até 11 meses. Os juros são de 6% aa + Selic. As instituições financeiras participantes poderão requerer a garantia do Fundo Garantidor de Operações (FGO), regido pela Lei nº 12.087/2009 e administrado pelo Banco do Brasil.

Com a inclusão dos MEI, o programa beneficia empreendedores como: artesãos, manicures, borracheiros, doceiras, padeiros e barbeiros que agora são assistidos pelo programa.

Em Balneário Camboriú, o Sicoob já está liberando a adesão para os seus correntistas. Da mesma forma, a Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil aderiram ao Programa e estão atendendo às solicitações.

Veja como funciona o Programa

O PRONANPE, programa de crédito para pequenos negócios, com novas regras neste ano, tem validade até o dia 31 de dezembro de 2024. As novas regras adotadas, com relação aos juros passa a ser 13,25% (Selic) + 6%. Com relação ao prazo para quitar a dívida o mesmo ficou estabelecido em 48 meses com carência máxima de 11 meses. O Pronampe é um programa que foi resgatado em 2020 durante a pandemia e veio para atender a uma antiga reinvindicação do segmento das micro e pequenas empresas que sempre tiveram no acesso ao crédito o seu “calcanhar de Aquiles”, com a sua prorrogação até 2024, o ministério da economia estima que R$ 50 milhões de crédito serão concedidos. O programa concede créditos para os MEIs, micro empreendedores individuais, micro empresas e empresas de pequeno porte.

Compartilhe: