ANACLA apresenta exposição “A Arte Sustentável que Salva a Terra” no Atlântico Shopping

31/05/2022
O Evento acontece do dia 1º ao dia 12, na sala LE 47 – 1º piso do Atlântico Shopping de Balneário Camboriú, no horário das 10:00 às 22:00hrs

Compartilhe este artigo:

Para celebrar o “Dia Mundial do Meio Ambiente” que acontece no dia 5 junho, a ANACLA – Academia Nacional de Ciências, Letras e Artes – Núcleo de Balneário Camboriú com apoio do Atlântico Shopping, realizam a Exposição “A Arte Sustentável que Salva a Terra”, com obras inéditas de artistas acadêmicos da ANACLA, de Balneário Camboriú, Itapema, Camboriú e Penha.

O Evento acontece do dia 1º ao dia 12, na sala LE 47 – 1º piso do Atlântico Shopping de Balneário Camboriú, no horário das 10:00 às 22:00hrs.

O campo da arte ambiental é tão vasto como o mundo natural que o inspira. A arte é uma lente através da qual é possível explorar todos os aspectos da sociedade – desde a produção urbana de alimentos, a política climática, gestão de bacias hidrográficas, infraestrutura de transporte e design de roupas .

“Arte ambiental” é um termo genérico que se refere a uma ampla gama de trabalho que ajuda a melhorar a nossa relação com o mundo natural. Seja informando sobre as forças ambientais, ou demonstrando problemas ambientais, e até com uma participação mais ativa, reaproveitando materiais e restaurando a vegetação local. Muitas práticas artísticas, como a land art, eco-arte, e arte na natureza, bem como os desenvolvimentos relacionados em prática social, ecologia acústica, slow food, slow fashion, eco-design, bio-art e outros podem ser considerados como parte desta mudança cultural maior.

A exposição reúne 5 artistas, sendo: 2 de Balneário Camboriú, com Arlene Dellatorre e RoseSpíndola; Camboriú, com Miriam Arceno; Itapema, com Felipe Guimarães e Penha, com Márcio Carneiro, todos acadêmicos da ANACLA.

São obras e estilos deferentes e diferenciados, que formam artes únicas e inéditas, com produtos retirados de sobras descartados ou que fazem parte da natureza: Reciclar e Reutilizar.

Simone Macedo, diretor do Núcleo BC da ANACLA, ressalta que “A arte e o meio ambiente apelam à razão e aos sentimentos. O que ocorre quando são misturados? A resposta está na arte ambiental, um movimento praticado por artistas de diferentes áreas que converte a natureza em sua inspiração — ou matéria-prima — para nos transmitir sua beleza e incentivar sua preservação.”

-

-

Expositores

Arlene Dellatorre – Balneário Camboriú

A artista plástica Arlene Dellatorre, deixou de ser empresária para dedicar-se à causa da Sustentabilidade. Utiliza várias técnicas e materiais descartados em nossa cidade de Balneário Camboriú para serem reutilizados expressando as formas e cores de cada obra.
Idealizou o Projeto de Sustentabilidade chamado "Salve os Oceanos", amparado na ideia de conscientizar sobre a necessidade de preservarmos as praias e os oceanos. São mais 50 obras, elaboradas a partir de materiais reutilizados e alternativos, que possibilitam uma nova forma de expressão artística, mostrando como a reutilização pode se tornar instrumento de consciência social e ambiental. De rolhas a celulares e chinelos, vários materiais recolhidos da natureza ganham formas e cores inusitadas nos traços da Artista.
Arlene Dellatorre participou de várias exposições, entre elas " OCEAN RACE", Ministério Público de Santa Catarina e Beto Carrero World. Recebeu Moção de Congratulação, da Câmara de Vereadores de Balneário Camboriú, como homenagem ao seu trabalho e sua arte.


-

-

RoseSpíndola – Balneário Camboriiú

Artista nas Artes Visuais e escritora autora, RoseSpíndola é uma autodidata, nas tintas e na literatura. De modo geral, todas suas obras, nos dois segmentos, acontecem sempre através de “insights” ou melhor dizendo, por inspiração.

Membro da Academia de Letras do Brasil - Seccional: Balneário Piçarras, e da ANACLA.

Nas Artes Plásticas participou da Exposição individual – Galeria de Arte Fundação Cultural Balneário Piçarras/SC; – Coletivas: “Mulheres” e “Frida Kahlo”. Galeria de Arte Fundação Cultural Balneário Piçarras/SC. Membro do GAP – Grupo de Artistas Plásticos de Balneário Camboriú com participações em várias coletivas.

Participação como artista/produtora executiva na “Transmutare Exposição Coletiva de Arte Sustentável”. Edições: – Galeria Municipal de Arte/BC; Ponto de Memória “Casa Linhares”-Barra-Balneário Camboriú; Galeria de Arte Fundação Cultural de Balneário Picarras; Espaço Cultural Mercado do Peixe/Itajaí/SC; Galeria de Arte Fundação Cultural de Bombinhas; Galeria de Arte Lindolf Bell – CIC – Florianópolis; Exposição Coletiva “Moças Bem Comportadas” – Espaço Cidadela Cultural, Joinville – Exposição Itinerante CONEXÕES da FAAPSC-AAPLAJ/Joinville

-

-

Mirian Arceno Rocha - Camboriú

Artista plástica, artesã e escritora Miriam Arceno teve seu envolvimento com a arte a partir de 1993. É autodidata em grande parte de seus trabalhos. Seu estilo é figurativo, indo do acadêmico ao contemporâneo. Ministrou aulas de artesanatos e pintura em óleo sobre tela em Itajaí e Camboriú, durante anos. Realiza exposições individuais e coletivas com diversos temas desde 2001. É membra da CAPPAZ (Confraria de Artistas e Poetas pela Paz) desde 2010, é autora das capas das Antologias publicadas em 2012, 2014 e 2021. Também da ANACLA -Academia Nacional de Ciências, Letras e Artes - e GAP -Grupo de Artistas Plásticos- de Balneário Camboriú. Participa pintando ao vivo em seminários, conferências, escolas e ambiente eclesiásticos em diversos estados do Brasil. Palestrante do tema "Abuso Sexual", é idealizadora do projeto social" Arte que Denuncia Combate e Previne" através da exposição de arte com o tema Violência contra a Mulher e a Criança lançada em 2019.

-

-

Felipe Guimarães - Itapema

Seu despertar artístico em fazer a arte virar profissão, veio em 2021 quando recebeu um convite para mostrar seu talento em um campeonato nacional de esculturas, onde a proposta era criar uma peça feita de sucata de metal e técnicas de solda.
Visionário ele procurou meios alternativos e oportunidades para viver do seu sonho, levou suas ideias a sério e vem as transformando em projetos sustentáveis em prol ao município de Itapema, aonde revitaliza parquinhos recreativos públicos com matérias primas que o município já disponibiliza em pátio ou descarte.
Neste ano, teve seu primeiro monumento em espaço público e referência histórica em Itapema. O Projeto Geração conta em forma de escultura a tradição das famílias açorianas que colonizaram Itapema ensinando a tradição da pesca artesanal.
O que faz desse monumento único em Santa Catarina é a matéria prima na qual ele foi revestido, cerca de 300kg sucata de talheres de inox foram utilizados.
Ressaltando que o descarte incorreto desse material demora até 500 anos para se degradar no meio ambiente e através da arte esse material teve um novo destino.
“O impossível é só aquilo que ainda não tentei”

-

-

Márcio Carneiro – Penha

Conhecido como Bruxo, Márcio Carneiro trabalha com a madeira, galhos e resíduos que vem do mar, transformando o negativo em positivo, em contato direto com a natureza e sua força.

Ao resgatar madeiras e resíduos, Márcio lembra que identifica o que a natureza pré-grita e dessa forma trazemos esse material para o atelier e os lapidamos, mostrando toda sua beleza em formas únicas.

“O prazer de fazer o que se ama é pura magia, lembrando que não sou o melhor, mas faço o melhor”.

-

Texto: Simone Macedo

Fotos: arquivo pessoal

Compartilhe: