“Memórias de Artistas Arteiros” participa do 5º Festival Literário de Itajaí

20/06/2022

Compartilhe este artigo:

O Livro “Memórias de Artistas Arteiros” marcou presença no 5º Festival Literário de Itajaí, neste sábado, dia 18, tendo grande aceitação dos amantes da literatura, que visitaram a Feira.

Com o tema “Palavras urgentes: O texto nunca é neutro”, o 5º Festival Literário de Itajaí (FLI), foi realizado do dia 13 a 18 de junho. Realizado pela Fundação Cultural de Itajaí, com apoio da Câmara Setorial de Literatura do Conselho Municipal de Cultura, o evento integra as comemorações dos 162 anos de emancipação política de Itajaí.

Para a presidente do GAP – Grupo de Artistas Plásticos de Balneário Camboriú, Tânia Maria de Souza, essa Ação faz parte do desdobramento do Projeto, levando o livro a outros leitores e não somente às escolas que formam a maior parte do público alvo. E também como uma forma de prestigiar as comemorações dos 162 anos da cidade de Itajaí, celebrado no dia 15 deste mês.

Na semana aconteceu também uma ação super importante, como parte do Projeto que foi contemplado com recursos do Governo do Estado de Santa Catarina, por meio da Fundação Catarinense de Cultura (FCC), através do edital Prêmio ELISABETE ANDERLE DE ESTÍMULO À CULTURA – EDIÇÃO 2021.

Viver Livre

Na quarta-feira, dia 15, a Comunidade Terapêutica Viver Livre, no bairro Nova Esperança, em Balneário Camboriú recebeu a visita das artistas Mirian Arceno, Paloma Her, RoseSpíndola e Tânia Maria de Souza, que levaram a galeria de arte do livro, com as 15 obras que ilustram as memórias e os livros, para o local, onde ocorreu uma interação muito significativa entre as artistas e os internos e internas.

As artistas expuseram as obras e trocaram experiências com os internos da ala masculina. Depois, com a ajuda deles, levaram a galeria e os livros para a ala feminina, que fica próxima do primeiro local. Foram cerca de 70 homens e 20 mulheres que apreciaram as obras, comentaram suas impressões sobre algumas delas, compartilharam histórias e ficaram muito contentes com o evento. Cada participante ganhou um livro autografado. Momentos de muita inspiração e satisfação.

A Artista Plástica e presidente do GAP, Tânia Maria de Souza, ressalta que “hoje realmente ficamos muito satisfeitas. O projeto mostrou a que veio! Houve uma interação muito significativa entre nós, artistas, e os internos e internas. Eles se identificaram com as obras, expuseram sensações, pediram autógrafos, agradeceram nossa ação. Realmente o objetivo foi atingido. Literatura e Artes Plásticas tocaram pessoas de uma forma muito especial”.

Para a psicóloga Fabiane Cacapietra, responsável pela Comunidade Terapêutica, “tudo que foi exposto nas obras de arte nos trouxe uma mistura de sentimentos e emoções. Para mim, foi muito gratificante! Me senti honrada em participar dessa demonstração de arte vivida por todas as artistas e só tenho a agradecer por esse momento. Obrigada”.

Luisele Mombaque, enfermeira da Comunidade Terapêutica Viver Livre, afirma que, “achei muito lindos os quadros dos artistas e interessante o que cada um dos artistas, passa com sua individualidade para cada pessoa, com histórias curiosas ali escritas, pois, vão de traumas de infância às descobertas na vida adulta. Essa experiência para os internos é muito rica pois muitos ali nunca foram a alguma exposição de arte e bem legal a parte deles poderem estar em contato com os próprios artistas presencialmente e trocando experiência! Parabéns pelo projeto de vocês todas que Deus abençoe! Sou grata por ter conhecido as artistas e as obras!” finaliza

Compartilhe: