Instituto Aprender Ecologia,National Surfing Reserves da Austrália,Programa Mundial de Reservas de Surf,Save the Waves Coalition,Reserva Nacional de Surf no Brasil,Programa Brasileiro de Reservas de Surf,PBRS,Guarda do Embaú,Santa Catarina
Primeira Reserva Nacional de Surf no Brasil: Uma Oportunidade para a Conservação e Valorização das Praias

Primeira Reserva Nacional de Surf no Brasil: Uma Oportunidade para a Conservação e Valorização das Praias

Facebook
Twitter
LinkedIn
Instituto Aprender Ecologia,National Surfing Reserves da Austrália,Programa Mundial de Reservas de Surf,Save the Waves Coalition,Reserva Nacional de Surf no Brasil,Programa Brasileiro de Reservas de Surf,PBRS,Guarda do Embaú,Santa Catarina

Introdução ao Programa de Reservas Nacionais de Surf

No último sábado (15), o Instituto Aprender Ecologia lançou uma iniciativa inovadora que promete transformar a costa brasileira. Inspirado no National Surfing Reserves da Austrália e no Programa Mundial de Reservas de Surf coordenado pela Save the Waves Coalition, o programa brasileiro visa designar a primeira Reserva Nacional de Surf no Brasil. Coletivos locais têm até o dia 30 de julho de 2024 para indicar suas praias candidatas para este título.

Objetivo e Diferenciais do Programa Brasileiro

O principal objetivo desta iniciativa é fomentar o desenvolvimento sustentável e a cultura do surf em locais específicos da costa brasileira. Um dos grandes diferenciais do Programa Brasileiro de Reservas de Surf (PBRS) em relação aos programas internacionais é o apoio contínuo oferecido através de capacitações, monitoramento e, quando possível, a disponibilização de recursos para apoiar as atividades nas reservas. Segundo Fabricio Almeida, presidente do Instituto Aprender Ecologia, o programa visa dar oportunidade para que mais praias possam ser designadas como reservas de surf.

Critérios de Avaliação e Impacto da Iniciativa

As candidatas serão avaliadas com base em critérios como qualidade, consistência e relevância das ondas, características sócio-ecológicas do ecossistema de surf, cultura, história e desenvolvimento do surf no local, além do engajamento comunitário e capacidade de governança e sustentabilidade da reserva de surf. O PBRS busca aplicar um modelo de gestão de impacto positivo, utilizando uma abordagem ecossistêmica que enfatiza soluções baseadas na natureza de forma integrada, descentralizada, participativa, adaptativa e regenerativa.

Exemplos Internacionais de Sucesso

A Guarda do Embaú, em Santa Catarina, é um exemplo bem-sucedido de reserva mundial de surf, onde várias ações foram desenvolvidas desde a designação, incluindo um programa de monitoramento da qualidade da água aliado à educação ambiental. Outros exemplos notáveis são Ericeira, em Portugal; Gold Coast, na Austrália; e Punta Lobos, no Chile.

Conclusão

Esta iniciativa do Instituto Aprender Ecologia é uma excelente oportunidade para as comunidades locais valorizarem e conservarem seus ecossistemas de surf, contribuindo para o avanço de agendas sociais, econômicas e ambientais locais e globais, alinhando-se com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Saiba mais sobre o programa e como participar em https://reservasdesurf.org.br/.

Instituto Aprender Ecologia,National Surfing Reserves da Austrália,Programa Mundial de Reservas de Surf,Save the Waves Coalition,Reserva Nacional de Surf no Brasil,Programa Brasileiro de Reservas de Surf,PBRS,Guarda do Embaú,Santa Catarina

Instituto Aprender Ecologia,National Surfing Reserves da Austrália,Programa Mundial de Reservas de Surf,Save the Waves Coalition,Reserva Nacional de Surf no Brasil,Programa Brasileiro de Reservas de Surf,PBRS,Guarda do Embaú,Santa Catarina

Relacionados
NEWSLETTER
Assine nossa newsletter para se manter atualizado.
plugins premium WordPress