Equipe PG Racing estreia na AMG Cup Brasil com grandes expectativas para a sequência de 2024
Equipe PG Racing estreia na AMG Cup Brasil com grandes expectativas para a sequência de 2024

Equipe PG Racing estreia na AMG Cup Brasil com grandes expectativas para a sequência de 2024

Facebook
Twitter
LinkedIn
Equipe PG Racing estreia na AMG Cup Brasil com grandes expectativas para a sequência de 2024

Na primeira prova do ano, com o apoio do SPFC e do Hospital Cruz Verde, os pilotos Ricardo Martin e Ricardo “Pocinha” estabeleceram novos parâmetros de performance para os carros, elevando a competitividade 

Equipe PG Racing estreia na AMG Cup Brasil com grandes expectativas para a sequência de 2024
Foto: divulgação

Os pilotos Ricardo Martin e Ricardo “Pocinha”, ambos da Equipe PG Racing, estrearam na principal competição da dupla no ano: a AMG Cup Brasil 2024 que aconteceu no último final de semana em Interlagos, uma competição monomarca com carros da Mercedes-Benz.

Entre os destaques desta primeira prova estão os apoios do Hospital Cruz Verde e do São Paulo Futebol Clube. Além disso, os pilotos promoveram uma troca importante dos pneus, aumentando, assim, o desempenho dos carros.

“A primeira prova da AMG Cup foi fantástica. Nós tivemos algumas mudanças de última hora, com a substituição do pneu semi slick para o slick, aumentando a performance dos carros de uma forma absurda, bem como ampliando a segurança e, justamente, nas questões de velocidade e frenagem foi incrível para nós. Já sobre os apoiadores, o Cruz verde foi uma oportunidade maravilhosa de mostrar esse trabalho para todo mundo que visitou o paddock e para mais pessoas ainda, quando o carro passava na pista. Já o São Paulo é aquela coisa da paixão pelo futebol. Muita gente que gosta do SPFC mandou mensagens, principalmente, quando o presidente do clube, Júlio Casares fez um vídeo com uma mensagem de incentivo para nós”, comentou Ricardo Martin.

O piloto ressaltou que pelo carro ser muito forte, foi necessária a troca de pneus para melhor adequar ao perfil de dirigibilidade do veículo, o que traz mais esperança e ainda mais confiança para a sequência da competição.

“Nós substituímos para os pneus desenvolvidos para este carro, como ele foi feito lá na fábrica AMG da Alemanha. Então, com isso, o carro abaixou 8 segundos de um dia para o outro, somente por conta do pneu, né? Como foi a primeira corrida, nós temos certeza que durante o ano isso vai aumentar bastante e, o evento, na totalidade, terá um ganho de competitividade muito grande. Imaginamos que no meio do ano já estejamos atingindo uma performance muito parecida com o que acontece hoje na Alemanha, nos Estados Unidos e em todas as praças onde tem esse tipo de carro”, afirma Martin.

Ele finaliza enaltecendo que ainda haverá muito o que aprender e ajustes ainda por fazer, que serão importantes para que a equipe siga com excelentes resultados.

“Temos uma sequência de aprendizado, então, para nós é um carro novo e uma competição nova. Temos muito que explorar no carro, e muito o que aprender sobre os ajustes necessários, uma vez que ele vem cru de fábrica e, por isso, mexemos em suspensão, mapa de motor, aerofólio, calibragem do pneu, entre outros, que auxiliam na evolução do carro”, finaliza Ricardo Martin.

 

Relacionados
NEWSLETTER
Assine nossa newsletter para se manter atualizado.
plugins premium WordPress