Programa Bandeira Azul,Fundação para a Educação Ambiental,Associação Brasileira de Normas Técnicas,Santa Catarina,Ministério do Turismo,Embratur,Secretaria do Patrimônio da União,Instituto Ambientes em Rede,Associação Náutica Brasileira,Agência Brasileira de Gerenciamento Costeiro,Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático,Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Meio Ambiente
Santa Catarina Conquista 22 Indicações para a Bandeira Azul: Um Marco na Temporada 2024/2025

Santa Catarina Conquista 22 Indicações para a Bandeira Azul: Um Marco na Temporada 2024/2025

Facebook
Twitter
LinkedIn
Programa Bandeira Azul,Fundação para a Educação Ambiental,Associação Brasileira de Normas Técnicas,Santa Catarina,Ministério do Turismo,Embratur,Secretaria do Patrimônio da União,Instituto Ambientes em Rede,Associação Náutica Brasileira,Agência Brasileira de Gerenciamento Costeiro,Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático,Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Meio Ambiente

Processo de Seleção e Significado do Programa Bandeira Azul

O Programa Bandeira Azul é uma iniciativa internacional que reconhece praias e marinas que atendem a critérios rigorosos de qualidade ambiental, segurança, bem-estar, acessibilidade e educação ambiental. No Brasil, o programa é coordenado pela Fundação para a Educação Ambiental (FEE), em parceria com a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). O processo de seleção envolve uma avaliação criteriosa conduzida por um júri nacional, que, em 13 de junho, reuniu-se para deliberar sobre as candidaturas para a temporada 2024/2025.

Santa Catarina, um estado que se destaca na busca pela certificação Bandeira Azul, apresentou um desempenho notável. Das 49 inscrições aprovadas nacionalmente, 22 são de praias e marinas catarinenses, incluindo 17 praias e 5 marinas. Este aumento significativo em relação ao ano anterior, quando 15 praias e 4 marinas foram agraciadas, reflete o compromisso contínuo do estado com a conservação ambiental e a excelência turística.

Entre as novas candidatas de Santa Catarina estão a Praia Central, em Balneário Piçarras, e a Praia das Cordas, em Governador Celso Ramos, ambas concorrendo pela primeira vez. Além disso, as praias da Bacia da Vovó e da Saudade, em Penha, que haviam perdido a certificação na temporada passada, estão novamente na disputa. Em Florianópolis, a Lagoa do Peri foi aprovada mais uma vez, com grandes chances de hastear a Bandeira Azul pela nona vez. A Praia de Itá, situada nas margens do reservatório de Itá, no Rio Uruguai, após ter se tornado a primeira praia fluvial do Brasil a receber a certificação no ano passado, também garantiu sua aprovação.

O número crescente de praias e marinas certificadas em Santa Catarina evidencia um progresso significativo e reforça a importância do programa Bandeira Azul como um instrumento de promoção da sustentabilidade e da qualidade turística. Este reconhecimento não apenas valoriza os esforços locais para a preservação ambiental, mas também contribui para a atração de turistas que buscam destinos comprometidos com práticas sustentáveis.

O programa Bandeira Azul se destaca pela rigorosa avaliação de 38 critérios, distribuídos em categorias essenciais como qualidade da água, gestão ambiental, segurança, serviços, e educação e informação ambiental. Para que uma praia ou marina seja certificada, é necessário comprovar anualmente o cumprimento de todos os critérios estabelecidos pela Foundation for Environmental Education (FEE), a fundação internacional responsável pela promoção do programa.

Este ano, o júri nacional do programa Bandeira Azul Brasil contou com a participação de representantes de diversas entidades, incluindo o Ministério do Turismo (MTur), Embratur, Secretaria do Patrimônio da União (SPU), Instituto Ambientes em Rede (IAR), Associação Náutica Brasileira (Acatmar), Agência Brasileira de Gerenciamento Costeiro, Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático (Sobrasa) e Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Meio Ambiente (Abema). Essas entidades se reúnem anualmente para avaliar o cumprimento dos critérios estabelecidos e definir as praias, marinas e embarcações de turismo que serão submetidas à avaliação do júri internacional.

O resultado final da premiação será divulgado após a reunião do júri internacional, prevista para outubro, com a cerimônia de entrega da Bandeira Azul marcada para o dia 1º de novembro. A coordenadora nacional do programa, Leana Bernardi, ressaltou a importância de Santa Catarina no cenário nacional da premiação. Segundo Bernardi, o estado se destaca ano após ano pela qualidade excepcional de suas praias e marinas, além do firme compromisso com a conservação ambiental e a excelência turística.

Os critérios de avaliação do programa Bandeira Azul são fundamentais para garantir que as praias e marinas certificadas ofereçam não apenas uma experiência de alta qualidade para os visitantes, mas também contribuam de forma significativa para a proteção do meio ambiente. A adesão a esses critérios reflete um compromisso contínuo com a sustentabilidade e a melhoria contínua dos destinos turísticos, beneficiando tanto o meio ambiente quanto a economia local.

Programa Bandeira Azul,Fundação para a Educação Ambiental,Associação Brasileira de Normas Técnicas,Santa Catarina,Ministério do Turismo,Embratur,Secretaria do Patrimônio da União,Instituto Ambientes em Rede,Associação Náutica Brasileira,Agência Brasileira de Gerenciamento Costeiro,Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático,Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Meio Ambiente Programa Bandeira Azul,Fundação para a Educação Ambiental,Associação Brasileira de Normas Técnicas,Santa Catarina,Ministério do Turismo,Embratur,Secretaria do Patrimônio da União,Instituto Ambientes em Rede,Associação Náutica Brasileira,Agência Brasileira de Gerenciamento Costeiro,Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático,Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Meio Ambiente Programa Bandeira Azul,Fundação para a Educação Ambiental,Associação Brasileira de Normas Técnicas,Santa Catarina,Ministério do Turismo,Embratur,Secretaria do Patrimônio da União,Instituto Ambientes em Rede,Associação Náutica Brasileira,Agência Brasileira de Gerenciamento Costeiro,Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático,Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Meio Ambiente

Relacionados
NEWSLETTER
Assine nossa newsletter para se manter atualizado.
plugins premium WordPress