Seminário sobre fotografia e acessibilidade para pessoas cegas acontece em maio em Itajaí

Seminário sobre fotografia e acessibilidade para pessoas cegas acontece em maio em Itajaí

Facebook
Twitter
LinkedIn

De 21 a 24 de maio, Itajaí recebe um projeto de extrema importância: o seminário “Olhar à Fotografia – fotografia e acessibilidade”, que reúne uma série de ações para pensar acessibilidade para pessoas cegas e de baixa visão no campo da fotografia e das artes da imagem em geral. As ações são todas gratuitas, abertas ao público e com participação mediante inscrição no instagram e no site da DES Editora. O projeto é uma realização da artista visual e professora Sarah Uriarte, através da DES Editora.

Na programação estão ações de formação e fruição diretamente para pessoas cegas e/ou com baixa visão; para pessoas que trabalham com fotografia e o campo da imagem em geral; para professoras e professores que tenham interesse em compreender melhor as estratégias de acessibilidade possíveis e para a comunidade em geral.

A abertura das ações se dá na terça-feira, dia 21 de maio pela manhã, com a “Oficina de Fotografia inclusiva”, ministrada pelo fotógrafo e professor Eduardo Gomes, na Biblioteca Municipal Norberto Cândido Silveira Junior, em Itajaí. Eduardo trabalha com fotografia desde 1994, e nos últimos anos teve experiências com estudantes cegos e/ou com baixa visão, o que o fez desenvolver metodologias próprias para o ensino inclusivo da fotografia. A oficina é voltada para o público de pessoas cegas e/ou de baixa visão.

Na noite do dia 21, das 19h às 21h, acontece no Auditório II do bloco F4 da Univali, uma palestra com o fotógrafo João Maia, profissional cego que é fundador do projeto “Fotografia cega”, difundindo o assunto em palestras e workshops em todo o Brasil. É conselheiro da Fundação Dorina Nowill para Cegos e participou de diversas exposições nacionais e internacionais com seu trabalho.

Na quinta-feira, dia 23, das 14h às 17h, o projeto traz para a Itajaí uma Oficina de Audiodescrição, com Wely Kovaltschuk, tema importantíssimo de se discutir e difundir dentro do campo das artes. A ministrante é uma experiente audiodescritora catarinense que tem amplo currículo de audiodescrições para TV, rádio, espetáculos teatrais e musicais, seminários e eventos em geral. A participação é aberta para qualquer pessoa interessada.

A programação encerra na sexta-feira, dia 24 de maio, com uma Oficina de Fotografia ministrada pela fotógrafa Sarah Uriarte, tendo como público alvo adolescentes cegos e/ou de baixa visão. A ação acontece na Biblioteca Municipal Norberto Cândido Silveira Junior. Na oficina, a ministrante apresentará aos alunos elementos básicos da composição fotográfica com o uso de materiais impressos em braile; bem como exercícios práticos com celular e/ou câmeras fotográficas digitais.

A motivação para criar este seminário nasce da experiência docente da proponente: “Em 2022 uma estudante cega se matriculou na minha disciplina de Fotografia, na Educação Básica. Isso marcou o início de uma caminhada que, com ela, durou um ano, de reaprender a fotografia para torná-la possível para um número maior de pessoas. Desde então tenho buscado oportunidades de aprender e testar possibilidades acessíveis na fotografia. Com esse projeto consegui trazer profissionais que trabalham na área em uma programação totalmente gratuita e aberta.” comenta a realizadora Sarah Uriarte.

O projeto “Olhar à fotografia: fotografia e acessibilidade” é patrocinado pelo Ministério da Cultura e Governo Federal através da Lei Paulo Gustavo, com intermédio da Fundação Cultural de Itajaí e Prefeitura de Itajaí para sua realização, tem também apoio da UNIVALI, da Biblioteca Municipal Cândido Silveira Junior e da ADVIR – Associação de Deficientes Visuais de Itajaí e Região.

SERVIÇO:
O que: Seminário “olhar à fotografia – fotografia e acessibilidade”
Quando: de 21 a 25 de maio de 2024
Onde: Biblioteca Municipal Norberto Cândido Silveira Junior e Univali de Itajaí
Mais informações e inscrições: www.deseditora.com.br e instagram.com/deseditora

PROGRAMAÇÃO COMPLETA:

21/05, terça-feira, 08:30 às 11:30
Oficina de Fotografia inclusiva, com Eduardo Gomes
Biblioteca Municipal Norberto Cândido Silveira Junior
Sinopse: Esta oficina é voltada a pessoas com deficiência visual, e tem como objetivo desenvolver uma prática inclusiva de fotografia através da adaptação da câmera fotográfica e do uso de metodologia para possibilitar capturar imagens com diferentes planos fotográficos.
Público-alvo: pessoas com deficiência visual

Sobre o ministrante: Iniciou na fotografia em 1994. Graduado em Jornalismo (Univali, 2007); Especialista em Propaganda e Marketing (UNIVALI, 2009); Mestre em Educação Profissional e Tecnológica (2020). Sua formação superior é focada na busca por aprimorar a qualidade dos trabalhos, possibilitando o trânsito com facilidade no universo da fotografia Social, Publicitária e Jornalística. Em 2008 iniciou na docência, na Universidade do Vale do Itajaí em diversos cursos e diferentes disciplinas relacionadas a fotografia. É docente ingressante na Estácio em Fotojornalismo, Fotografia Publicitária e Moda. Também trabalha com projetos e oficinas de fotografia para crianças carentes de escolas públicas. ”A arte de ensinar deve estar alicerçada na constante busca por aprender”. Eduardo Gomes.

21/05 – 19h as 21h
Palestra com João Maia
Auditorio II do Bloco F4 – UNIVALI Itajaí
Sinopse: João Maia, um fotógrafo que se diferencia pelas suas fotos que vão muito além do olhar: são fotos que contam histórias, transmitem emoções e que capturam “momentos decisivos”. João usa seus sentidos para se conectar ao ambiente e trabalhar suas percepções em harmonia à história de quem está sendo fotografado, se dedicando com maestria à fotografia de esportes, e também transitando por retratos, paisagens, fotografia de rua e fotojornalismo. Nesta palestra, João conta um pouco de seu processo fotográfico e carreira, e do projeto Fotografia Cega.
Público-alvo: comunidade em geral
Contará com a presença de audiodescritora e de intérprete de libras

Sobre o ministrante: João Maia, fotógrafo e deficiente visual, é idealizador e fundador da Fotografia Cega. João é palestrante e ministra workshops de fotografia, acessibilidade e palestras motivacionais. Participou da Campanha Canon 2019 “Um Natal para acreditar”, palestrou no Instituto Moreira Sales/2020, também deu palestra no escritório central Google São Paulo, entre outros lugares). É conselheiro da Fundação Dorina Nowill para Cegos. Participou de exposições coletivas (nacionais e internacionais), entre elas a exposição do Brasília Photo Show (2018 e 2020). Realizou exposição fotográfica na cidade de Yokohama no Japão em 2019. João é licenciado em história.

HOME

23/05, quinta-feira, 14h às 17h
Oficina de Audiodescrição, com Wely Kovaltschuk
Biblioteca Municipal Norberto Cândido Silveira Junior
Sinopse: Audiodescrição-AD é um recurso de tecnologia assistiva que visa tornar conteúdos audiovisuais (filmes, programas de televisão, peças de teatro, exposições) ou imagens estáticas (fotografias, gráficos, planilhas, museu, obras de arte) acessíveis para pessoas com deficiência visual. A oficina oferecerá conhecimentos teóricos e práticos sobre a técnica da audiodescrição, contextualizando o que é AD, a importância, diretrizes básicas, como produzir uma audiodescrição e exercícios práticos de audiodescrição de imagens e espaços (imagens estáticas, audiovisual, digital, livros, eventos).
Público-alvo: pessoas que trabalham com o campo da imagem e que queiram entender mais sobre audiodescrição; trabalhadoras da cultura em geral

Sobre a ministrante: Graduada em Serviço Social, trabalhou por três anos como captadora de recursos e audiodescritora na Associação Joinvilense Para a Integração da Pessoa com Deficiência Visual – AJIDEVI. Com mais de 7 anos de experiência na área de comunicação, trabalhou em emissoras de rádio e televisão, afiliadas da Rede Globo em Santa Catarina, e atualmente, trabalha na afiliada da Record TV, em Itajaí-SC. Realizou diversas audiodescrições, ao vivo e gravadas, de eventos, seminários, espetáculos teatrais e musicais, como o Festival Internacional de Teatro de Bonecos-Animaneco (3ª, 4ª e 5ª Edição) e o Pianístico -Festival de Pianos de Joinville (4ª, 5ª e 6ª Edição).

24/05, sexta-feira, 14h às 17h
Oficina de Fotografia, com Sarah Uriarte
Biblioteca Municipal Norberto Cândido Silveira Junior
Sinopse: Oficina de caráter prático na área de Fotografia, com o objetivo de apresentar elementos básicos da composição fotográfica e aperfeiçoar o uso de equipamento digital, voltada ao público de pessoas cegas e/ou com baixa visão. Serão utilizados materiais impressos em braile para estudo de enquadramento e recursos de composição; bem como exercícios práticos com celular e/ou câmeras fotográficas digitais.
Público-alvo: pessoas com deficiência visual, de faixa etária adolescente

Sobre a ministrante: Artista visual, professora e produtora cultural, responsável pela DES, editora e espaço de pesquisa e produção em artes visuais. Mestra em Artes Visuais pela UDESC, especialista em Gestão Cultural pelo SENAC e formada em Fotografia pela UNIVALI, com bolsa de intercâmbio na Espanha (Universidade de Sevilha) e nos Estados Unidos (Parsons The New School for Design). É professora nas áreas de Fotografia, Artes Visuais e Produção Gráfica na educação básica e no ensino superior na UNIVALI. Atualmente é Conselheira Estadual de Cultura de SC na cadeira de Artes Visuais.
https://sarahuriarte.com/

Relacionados
NEWSLETTER
Assine nossa newsletter para se manter atualizado.
plugins premium WordPress