FIESC apresenta em Itajaí programa inovador para auxiliar empresas na reinvenção

FIESC apresenta em Itajaí programa inovador para auxiliar empresas na reinvenção

Facebook
Twitter
LinkedIn

A Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC), por meio da Academia FIESC, apresentou na escola SESI de Itajaí, o programa Master in Business Reinvention (MBR) PRIORI. A iniciativa, que reuniu executivos de diversos setores, tem como objetivo auxiliar as empresas a se manterem competitivas e prósperas no cenário dinâmico atual.

De acordo com Maurício Cesar Pereira, vice-presidente da regional da Foz do Rio Itajaí da FIESC, o PRIORI se destaca como um projeto pioneiro e referência em todo o país. “A Academia FIESC oferece às empresas um roteiro personalizado para a reinvenção do negócio, aumentando suas chances de prosperar no mercado em constante transformação”, afirma Pereira.

Durante a apresentação, Alex Marson, idealizador da Neoliderança, enfatizou a importância de seis pilares para a sobrevivência e o sucesso das empresas no futuro: liderança e transformação, agilidade e adaptabilidade, adoção da indústria 4.0, transformação digital, transformação energética, e a busca por novas perspectivas e impulsionadores de valor.

O encontro também contou com um depoimento da empresária brusquense Rita Cassia Contia, que contou aos participantes o quanto foi transformador participar do programa PRIORI. “Foi uma transformação importante e radical dentro da empresa, além do fortalecimento da marca”, disse Rita, que atua no ramo da indústria da confecção.

As inscrições para a próxima edição, que inicia em junho em Balneário Camboriú, já estão abertas. Com um ano de duração (360 horas), o programa conta com imersões presenciais e mentorias online. Indústrias interessadas em participar podem fazer contato com a Academia FIESC de Negócio pelo e-mail comercialacademia@fiesc.com.br .

Seis pilares para o sucesso futuro

1) Liderança e transformação: a necessidade de líderes visionários e proativos que impulsionem a mudança dentro das organizações.

2) Agilidade e adaptabilidade: a capacidade de se adaptar rapidamente às novas demandas do mercado e às tendências emergentes.

3) Adoção da indústria 4.0: a integração de tecnologias digitais para otimizar processos, aumentar a produtividade e criar novos modelos de negócio.

4) Transformação digital: integração das tecnologias digitais em todos os aspectos das operações industrial.

5) Transformação energética: a busca por soluções sustentáveis e eficientes para reduzir custos e o impacto ambiental.

6) Novas perspectivas e impulsionadores de valor: a identificação de novas oportunidades de mercado e o desenvolvimento de produtos e serviços inovadores.

Relacionados
NEWSLETTER
Assine nossa newsletter para se manter atualizado.
plugins premium WordPress